A trilogia original de Gears of War conquistou uma legião de fãs e ajudou a estabelecer um padrão para jogos de tiro em terceira pessoa com diversos elementos que são usados até hoje. Mas o terceiro título poderia ter tido um final muito diferente. Mesmo.

Em uma entrevista para o Destructoid, o criador da série, Cliff Bleszinski, revelou qual era o conceito final e o que aconteceria com Sera e seus habitantes:

Não lembro dos detalhes específicos, acho que os Locust acabavam voltando para o subterrâneo e Sera explodia. O núcleo de Sera, depois de muitos e muitos anos, teria se solidificado. E então, de repente, você vê a bota de um astronauta pisando nele e você ouvia: ‘Este é um pequeno passo para o homem, um grande salto para a humanidade’. Acontece que a lua deles era a Terra, era como se fosse o passado da Lua e da Terra, e nossa Lua eram os restos de Sera. E os Locusts de Gears 4 estariam na Terra. Era meio que uma ideia muito louca, mas Rod [Fergusson, produtor] achou que era muito extremo. Então eu respeitei sua opinião.

Ele também comentou que fazer finais é sempre algo difícil.

Eu estava ficando cansado de Gears. Querer explodir o planeta inteiro provavelmente foi por causa da minha frustração de ter trabalhado nisso por dez anos com todas as horas extras e coisas assim. Provavelmente foi demais.

O conceito original era com certeza interessante e tinha uma reviravolta bastante imprevisível, mas provavelmente não combinaria muito com a série, sem falar que poderia não fazer muito sentido também.

Felizmente, a trilogia terminou bem e acabamos ganhando mais dois jogos depois, por enquanto fechando com Gears of War 4.

Fonte: jovemnerd

Anúncios