Na semana passada o preço da versão Nintendo Switch de Rime gerou confusão entre os compradores da consola. No anúncio referente à data de lançamento, foi dito que a versão da Switch será 10 euros mais cara do que as restantes, custando €44.99 em formato físico e digital.

a

Quando pressionada para esclarecer a razão para o preço superior na Nintendo Switch, a editora disse que “estabelecemos os preços com base nos custos de desenvolvimento e de publicação para cada plataforma.”. Agora, segundo a investigação do Eurogamer inglês, ficamos a saber o que causa os custos extra na versão da Nintendo Switch.

Os custos extra vêm dos cartuchos da Nintendo Switch, que são mais caros que os discos Blu-Ray da PlayStation 4 e Xbox One. Os cartuchos estão disponíveis em vários tamanhos – 1GB, 2GB, 4GB, 8GB, 16GB e 32GB. O preço varia conforme o tamanho, mas também depende da quantidade de unidades fabricadas (quantas mais unidades, mais barato fica).

Se os cartuchos são mais caros, então está explicada a razão para o preço mais elevado das versões físicas. Contudo, no caso de Rime, o preço da versão física é igual à versão digital. Porquê? Os nosso colegas de Inglaterra apuraram que se trata de uma política da Nintendo para assegurar que as lojas dão destaque aos seus jogos.

Aparentemente, esta política resulta em que várias editoras e produtoras da Nintendo Switch apostem apenas no formato digital, visto que o lançamento de uma versão física implicaria um custo mais elevado em ambos os formatos. A Nintendo foi contactada para responder às informações em questão, mas decidiu não comentar.

Fonte: eurogamer

Anúncios